UOL Notícias Notícias
 

05/03/2010 - 20h58

Distribuição desigual de alimentos dificulta luta contra fome

São Paulo, 5 mar (EFE).- A "distribuição desigual" de alimentos é o grande obstáculo para o combate à fome na América Latina, segundo os participantes de um fórum parlamentar sobre a questão que terminou hoje em São Paulo.

"É inconcebível ter na região grandes países produtores de alimentos com fome. Temos que passar das palavras para os fatos com um mecanismo de diálogo político e de soluções", disse o deputado uruguaio José Carlos Cardoso no Fórum da Frente Parlamentar contra a Fome.

Segundo o legislador, a distribuição igualitária de alimentos deve começar nas escolas públicas, mas reconheceu que a falta de estrutura escolar em muitos países da região dificulta a tarefa.

Cardoso explicou à Agência Efe que, no Uruguai, as escolas públicas são "o pilar para garantir a segurança alimentar". O deputado lamentou que em outros países, como a Guatemala, parte da população ainda não tenha acesso à escola.

Nesse sentido, o congressista uruguaio citou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que disse na última assembleia da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO, na sigla em inglês), que os pobres precisam ter capacidade de comprar para poder combater a fome.

Segundo dados da FAO, que foi uma das organizadoras da reunião em São Paulo, nos últimos anos, o número de pessoas que passam fome na América Latina e no Caribe passou de 47 milhões para 51 milhões, uma situação agravada pela crise econômica mundial.

O coordenador da Iniciativa América Latina e Caribe sem Fome da FAO, Juan Carlos García Cebolla, declarou à Efe que os congressistas devem ajudar a articular a cooperação regional para lutar contra a fome.

"Temos que criar mecanismos para facilitar o diálogo entre congressistas e outros atores. São processos longos construídos pelas partes e nos quais a FAO é apenas um agente facilitador", apontou.

Parlamentares latino-americanos e representantes da sociedade civil que analisaram no fórum as possíveis medidas para combater a fome na região consideram que os orçamentos nacionais devem ter entre suas prioridades o combate à desnutrição crônica infantil.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,45
    3,141
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,39
    64.684,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host