UOL Notícias Notícias
 

05/03/2010 - 18h03

Hillary rejeita reconhecimento de genocídio armênio pelo Congresso

Guatemala, 5 mar (EFE).- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, afirmou hoje na Guatemala que o Governo dos Estados Unidos se opõe à resolução da Comissão de Assuntos Exteriores do Congresso do país de reconhecer o genocídio armênio ocorrido em 1915 e disse que trabalhará "duro" para freá-la.

"A Administração (do presidente americano, Barack Obama) se opõe firmemente à resolução do Congresso que passou por apenas um voto. Vamos trabalhar muito duro para garantir que não passe no Senado", disse Hillary em entrevista coletiva.

A secretária de Estado americana faz uma curta visita à Guatemala, última etapa de sua viagem pela América Latina e que incluiu uma passagem pelo Brasil.

O Comitê de Assuntos Exteriores da Câmara de Representantes dos EUA aprovou ontem uma medida que considera como "genocídio" o massacre de armênios pelo Império Otomano em 1915, sem levar em conta a oposição da Casa Branca.

Hillary assegurou que, quando voltar para Washington, ainda hoje, trabalhará no assunto, que preocupa a Casa Branca pelo impacto que pode ter nas relações com a Turquia.

Após saber da decisão do Congresso americano, Ancara chamou seu embaixador em Washington para consultas.

A medida reconhece como "genocídio" a "aniquilação sistemática e deliberada de 1,5 milhão de armênios" ordenada pelo Império Otomano entre 1915 e 1923.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,45
    3,141
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,39
    64.684,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host