UOL Notícias Notícias
 

07/03/2010 - 17h35

Manifestações contra nova lei sobre aborto reúnem milhares na Espanha

Madri, 7 mar (EFE).- Milhares de pessoas se manifestaram hoje em quase 100 cidades espanholas contra o aborto e para exigir a revogação da nova lei que regula a interrupção voluntária da gravidez, aprovada recentemente na Espanha.

A chamada Marcha Internacional pela Vida 2010 foi convocada por 270 associações com o objetivo de pedir a anulação da nova lei, que entrará em vigor em julho. Ela estabelece a maioridade para decidir sobre a interrupção da gravidez em 16 anos de idade e permite sua realização até a 14ª semana de gestação.

Segundo os organizadores, cerca de 600 mil pessoas participaram da manifestação de Madri. Porém, a companha Lynce, especializada em cálculo de aglomerações humanas, disse que havia apenas 9.726 pessoas presentes, com margem de erro de 10%.

À frente da passeata na capital espanhola, um grupo de jovens em um carro de som gritava frases como "Zapatero, sua mãe não abortou", em referência ao presidente do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero.

Ao final da manifestação, na Puerta del Sol, no centro de Madri, foi feito um minuto de silêncio "em memória das crianças que não vão nascer", disse o radialista Carlos Moreno.

Joaquín Montero, representante da organização Socialistas pela Vida, acusou Zapatero de ser "hipócrita" por "chegar às eleições sem nenhuma menção expressa em seu programa eleitoral à Lei do Aborto", e criticou a atitude da principal força opositora da Espanha, o conservador Partido Popular.

Segundo os organizadores do protesto, também houve milhares de pessoas nas manifestações ocorridas nas cidades de Bilbao, Sevilha, Burgos e Barcelona.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host