UOL Notícias Notícias
 

08/03/2010 - 02h29

Aumenta para 8 número de mortos em atentado no Paquistão

Islamabad, 8 mar (EFE).- Pelo menos oito pessoas morreram e outras 45 ficaram feridas em um atentado hoje próximo a dois escritórios de agências de segurança e a uma mesquita na cidade de Lahore (leste do Paquistão), informou uma fonte oficial à emissora "Dawn".

O incidente ocorreu às 8h15 local (0h15 de Brasília) em Lahore, próximo a escritórios da Agência de Investigação Federal, instituição que já tinha sido atacado em duas ocasiões nos últimos anos.

Segundo indicou uma fonte policial à emissora "Geo", as forças de segurança detiveram um homem que tentava entrar na Agência. Nesse momento, o homem acionou explosivos em seu corpo e os dois edifícios da instituição foram reduzidos a escombros.

No entanto, o comissário de Polícia do distrito, Pervaiz Rathore, assegurou à imprensa que a explosão foi originada de um carro-bomba que, segundo outra fonte oficial, estava carregado com 600 quilos de explosivos.

"O nível de segurança (no edifício) era razoável", declarou Rathore.

A explosão, que foi ouvida a vários quilômetros, deixou um buraco de seis a nove metros e também causou danos em uma mesquita e em várias casas próximas.

As forças de segurança isolaram a área para que os serviços de ajuda iniciassem os trabalhos de resgate de possíveis vítimas sob os escombros, sob os olhares de dezenas de pessoas, tal como mostraram as emissoras paquistanesas.

Os feridos estão sendo levados ao hospital Jinnah de Lahore. As autoridades pediram à população que doe sangue e puseram a cidade em estado de alerta.

Uma fonte desse hospital elevou para nove o número de mortos. Também de acordo com essa fonte, 11 dos feridos estão em estado crítico.

Este é o terceiro ataque que a Agência Federal de Investigação sofre em Lahore desde 2008.

Em março desse ano, 30 pessoas morreram em um atentado suicida contra a sede da instituição em Lahore, um edifício de oito andares que foi parcialmente derrubado.

Além disso, outros quatro membros do organismo morreram em 15 de outubro de 2009 em um ataque de talibãs contra a instituição.

Segundo relatório recente do Instituto do Paquistão para Estudos de Paz, mais de 3 mil pessoas, a maioria civis, perderam a vida em 2009 em atentados terroristas no país, muitos deles de autoria reivindicada pelos talibãs paquistaneses.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host