UOL Notícias Notícias
 

08/03/2010 - 06h54

Princesa japonesa Aiko volta à escola após suposto 'bullying'

Tóquio, 8 mar (EFE).- A princesa Aiko, filha única do herdeiro ao Trono do Japão, Naruhito, voltou hoje ao colégio acompanhada de sua mãe, a princesa Masako, após seis dias sem assistir às aulas por causa do suposto caso de 'bullying' por parte de um grupo de crianças.

Aiko, de 9 anos, voltou hoje à prestigiosa escola Gakushuin de Tóquio com a princesa Masako, que também a esperava no final das aulas da manhã, informou a "Agência da Casa Imperial" japonesa.

A menina tinha se queixado de dor de estômago e ansiedade, o que fez com que não fosse à escola desde segunda-feira da semana passada.

Aparentemente, um grupo de alunos zombou de vários colegas, entre eles a princesa Aiko, o que levou o Palácio Imperial a intervir e pedir medidas aos responsáveis do colégio, informou a agência "Kyodo".

Um responsável da escola, no entanto, negou que a menina tivesse sofrido "diretamente" um caso de 'bullying', acrescentou a agência.

O caso representa a primeira ocasião na qual a Casa Imperial interfere em problemas na escola da princesa Aiko.

A menina é a filha única de Naruhito e Masako, conhecida como "a princesa triste" por causa da depressão que sofre há anos.

Muitos atribuem seu estado de depressão à rigidez do protocolo da Casa Imperial e às fortes pressões que sofreu para ter um filho homem, que perpetuasse a família real japonesa.

Segundo a Lei de Sucessão vigente no Japão, somente um homem pode se transformar em imperador, o que impede que Aiko seja herdeira ao milenar Trono do Crisântemo.

O seguinte na linha sucessória após Naruhito é o primo de Aiko, o príncipe Hisahito, de três anos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,45
    3,141
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,39
    64.684,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host