UOL Notícias Notícias
 

11/03/2010 - 18h00

Dissidente em greve de fome volta a ser hospitalizado em Cuba

Santa Clara (Cuba), 11 mar (EFE).- O dissidente cubano Guillermo Fariñas, em greve de fome há 16 dias, foi hospitalizado hoje após um novo desmaio.

Há uma semana, ele havia sido levado ao hospital pela primeira vez, inconsciente e desidratado.

Fariñas perdeu a consciência hoje por volta das 13h45 (15h45, Brasília) em casa, na cidade de Santa Clara. Depois, foi conduzido ao hospital provincial Arnaldo Milian Castro por parentes e jornalistas.

O médico pessoal do opositor, Ismel Iglesias, disse à Agência Efe que Fariñas amanheceu "totalmente deteriorado", com pressão baixa, taquicardias e sintomas visíveis de desidratação.

Pouco antes do desmaio, o diretor de uma clínica do sistema de Saúde público visitou o dissidente com outros médicos e pediu que o acompanhasse em uma ambulância.

O psicólogo e jornalista, de 48 anos, agradeceu pelo "profissionalismo e humanidade" dos médicos, mas insistiu que queria ficar em casa.

Fariñas reiterou, então, que não abandonaria a greve nem aceitaria ser hospitalizado enquanto estivesse consciente.

O dissidente começou o protesto há duas semanas para pedir a liberdade de 26 presos políticos cubanos doentes, como disse, e em protesto pela morte do preso político Orlando Tamayo, após uma greve de fome de quase três meses.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h09

    -0,57
    3,264
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h14

    1,09
    63.917,60
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host