UOL Notícias Notícias
 

12/03/2010 - 13h49

Funcionários públicos da Grécia convocam nova greve

Em Atenas

O sindicato dos servidores públicos da Grécia, o Adedy, que representa cerca de 500 mil funcionários, convocou hoje uma manifestação para a próxima terça-feira em protesto contra os cortes salariais da categoria.

O dia da greve coincidirá com a reunião do Conselho de ministros de Economia e Finanças da União Europeia (Ecofin), que discutirá a crise na economia grega, em Bruxelas.

A decisão foi tomada poucas horas depois da greve geral de ontem, a terceira em 30 dias que fizeram os funcionários gregos pelo mesmo motivo, o severo plano de reajuste fiscal do Governo para superar a crise.

Ao anunciar a convocação da nova greve para o dia da próxima reunião do Ecofin, o presidente do Adedy, Spiros Papaspiros, advertiu que "a luta contra as medidas que dão fim a nossos direitos trabalhistas persistirá".

Estima-se que a reunião do Ecofin examine a efetividade das medidas de economia de 4,8 bilhões de euros apresentadas pelo Executivo grego para reduzir este ano o déficit fiscal de 12,7% para 8,7% do Produto Interno Bruto (PIB).

"A mensagem principal é que nós não paguemos a crise", acrescentou Papaspiros em declarações à imprensa. Para ele, a participação maciça na greve geral de ontem "foi uma mensagem de resistência contra as medidas anti-sociais, injustas e sem perspectivas".

Durante os protestos de quinta-feira em Atenas e outras cidades, houve confrontos entre a Polícia e grupos de radicais encapuzados que resultaram em vários feridos, entre eles 13 policiais, assim como danos materiais em lojas, agências bancárias, veículos e fachadas de hotéis.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host