UOL Notícias Notícias
 

12/03/2010 - 11h30

Papa fica "consternado" com casos de padres pedófilos na Alemanha

Cidade do Vaticano, 12 mar (EFE).- O papa Bento XVI ficou "consternado" com os abusos sexuais contra menores cometidos por padres na Alemanha, afirmou hoje o presidente da Conferência Episcopal Alemã, Robert Zollitsch, após informá-lo dos casos e das medidas que estão sendo tomadas para evitá-los.

Segundo o chefe dos prelados alemães, o pontífice ouviu, "com grande consternação, atenção e profunda comoção", os relatos sobre os casos de "abusos pedagógicos e sexuais" contra menores e se mostrou "a favor" das medidas adotadas para que episódios assim não voltem a acontecer.

"Informei o Pontífice das medidas que estamos adotando", disse o também arcebispo de Freiburg após a reunião com Bento XVI, que durou cerca de meia hora.

O bispo acrescentou que não sabe se as medidas que a Conferência Episcopal Alemã adotou poderão ser aplicadas em outros países em que foram registrados casos similares, já que isso depende da Congregação para a Doutrina da Fé.

Entre essas medidas, está a designação do bispo de Treviri, Stephen Ackmann, para que colabore o máximo possível com as autoridades civis e a oferta de assistência humana, psicológica e pastoral às vítimas de abusos e seus familiares.

Zollitsch disse ainda que os bispos alemães também estão "desolados" com os casos e pedem "perdão" às vítimas.

Além disso, destacou que os casos de abusos de menores não acontecem apenas na Igreja Católica.

O prelado foi convocado ao Vaticano depois que, nas últimas semanas, vieram à tona vários casos de abusos sexuais cometidos em colégios alemães nos anos 1970, 80 e 90, que podem ter feito cerca de 350 vítimas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host