UOL Notícias Notícias
 

12/03/2010 - 17h14

Polícia da Colômbia descobre explosivos que seriam usados contra Uribe

Em Bogotá

A Polícia colombiana encontrou centenas de quilos de explosivos que supostamente seriam utilizados em um atentado contra o presidente do país, Álvaro Uribe, e na sabotagem das eleições legislativas do próximo domingo.
 

Colômbia decreta lei seca
às vésperas da eleição parlamentar no país

A Colômbia decretou nesta sexta-feira (12) lei seca em todo o país, às vésperas das eleições parlamentares. Neste domingo, o país renova seu Congresso para o período 2010-2014, em eleições que servirão, também, de prévia para a escolha do sucessor do presidente Alvaro Uribe, que se fará no pleito dos dias 30 de maio e 20 de junho.

Os explosivos foram encontrados na cidade de Neiva, capital do departamento (estado) de Huila, no sul do país. A ação foi possível graças à confissão de um guerrilheiro das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que se entregou na semana passada, como confirmou à imprensa o comandante de Polícia da região, coronel Flavio Mesa.

"Esse plano fracassou", disse Mesa. Segundo ele, o guerrilheiro declarou que o ataque foi adiado por razões logísticas.

O atentado deveria ser cometido pela "coluna móvel Teófilo Forero", uma unidade de elite das Farc, acrescentou o coronel.

A Polícia de Neiva, que deteve duas pessoas, encontrou explosivos, rampas para lançar projéteis e bujões de gás repletos de estilhaços em um esconderijo subterrâneo no interior de uma casa.

Em outra operação, a Polícia apreendeu 317 quilos de explosivos R1, três granadas de fragmentação, um revólver e balas calibre 32 em Barbosa, localidade da área metropolitana de Medellín (noroeste).

Essas armas teriam sido usadas pelo Exército de Libertação Nacional (ELN), outra guerrilha que opera na Colômbia, e que também pretendia sabotar as eleições do domingo.

Segundo a Polícia, os rebeldes pretendiam atacar a infraestrutura elétrica e interromper a transmissão dos dados eleitorais de vários municípios do departamento de Antioquia.

Aparentemente, essas sabotagens estavam sendo preparadas pela Frente Bernardo López Arroyave do ELN.

Além disso, dois carros-bomba foram desativados, um deles com placa da Venezuela. A polícia supõe que os veículos foram abandonados na fronteira por membros das Farc.

Também nesta quinta-feira, na zona rural de Argelia, em Antioquia, o Exército apreendeu 1,5 tonelada de explosivos R15; enquanto em Palmira, cidade próxima a Cali (sudoeste), foram encontrados outros 400 quilos do explosivo Anfo e 390 de nitrato de amônia.

Apesar destas operações, o ministro da Defesa colombiano, Gabriel Silva, disse hoje à Agência Efe que as eleições legislativas do domingo serão as mais seguras dos últimos 25 anos, já que as guerrilhas não puderam executar seus planos.

 

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host