UOL Notícias Notícias
 

14/03/2010 - 06h55

Começa primeiro turno de eleições regionais na França

Paris, 14 mar (EFE).- Os franceses vão às urnas hoje para votar no primeiro turno das eleições regionais que, segundo todas as pesquisas, podem significar um forte golpe para o Governo de centro-direita do presidente, Nicolas Sarkozy, da União por um Movimento Popular (UMP).

Os setores de esquerda, liderados pelo Partido Socialista (PS), são considerados os grandes favoritos para o pleito. De acordo com as últimas pesquisas, a esquerda poderia conseguir até mesmo o total dos Conselhos Regionais do país (22 na França e 4 nos territórios de ultramar).

Ciente da possível derrota, o presidente Sarkozy ressaltou esta semana que, seja qual for o resultado, não fará grandes mudanças em seu Governo ou em sua política.

"Eleições regionais terão apenas consequências regionais".

Um dos piores inimigos de seu partido poderá ser a abstenção. Segundo algumas pesquisas, mais de 50% dos eleitores podem se abster de votar.

Os 44,2 milhões de eleitores franceses deverão escolher os 1.880 conselheiros que administrarão as regiões durante os próximos 4 anos.

As urnas começarão a fechar às 18h local (14h de Brasília), mas nas grandes cidades permanecerão abertas até às 20h (16h de Brasília).

Só após o fechamento das últimas urnas que poderão ser divulgados os primeiros resultados das eleições, cujo segundo turno está marcado para o próximo dia 21.

Nas últimas eleições, em 2004, a esquerda adquiriu um total de 20 das 22 regiões metropolitanas. Segundo declarou recentemente a primeira secretária do PS, Martine Aubry, a cor "rosa" (pelo que se identifica a seu partido) pretende se estender a todo o mapa.

Os Conselhos Regionais são formados por assembleias nas quais se adotam decisões que afetam fundamentalmente o desenvolvimento econômico dos territórios e têm uma intervenção crucial no planejamento e financiamento dos transportes públicos.

A maior parte de seu orçamento se destina a despesas de pessoal e infraestruturas educativas, aos transportes e à formação profissional. Embora não contem com competências tão amplas, as administrações regionais podem ser decisivas para o Governo central da França.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host