UOL Notícias Notícias
 

14/03/2010 - 16h53

Senadora diz que Farc podem libertar reféns na semana que vem

Bogotá, 14 mar (EFE).- A senadora colombiana Piedad Córdoba disse hoje confiar que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) libertarão dois militares e entregarão o corpo de um policial que morreu em cativeiro já na semana que vem.

"Na segunda-feira devemos saber de alguma observação. Penso que na terça-feira começaremos (o resgate), para que na quinta-feira (os reféns) já possam estar com seus entes queridos", explicou Córdoba, que concorre à reeleição no Senado nas eleições de hoje na Colômbia.

Além disso, a senadora confirmou que o protocolo de segurança para as libertações, assinado na sexta-feira passada pelo ministro da Defesa, Gabriel Silva, e o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), "se ajusta às exigências feitas pelas partes para dar início às operações".

Este protocolo de segurança garante que não haverá sobrevoos nem operações militares na área na qual os guerrilheiros vão entregar os reféns. Apenas Córdoba tem as coordenadas do local.

Assim que as Farc ratificarem o protocolo, terá início a missão humanitária para a libertação dos soldados Josué Daniel Calvo, sequestrado em 2009, e Pablo Emilio Moncayo, o mais antigo refém da guerrilha, com 12 anos de cativeiro, assim como o corpo do major policial Julián Guevara.

Segundo a senadora, "embora ainda não seja possível divulgar o protocolo, espera que não haja objeções para que o país receba a notícia da libertação antes do (próximo) final de semana", diz um comunicado divulgado por seu gabinete.

Mesmo depois da eventual libertação dos dois soldados, as Farc ainda terão 22 militares em seu poder.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h09

    0,95
    3,176
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h20

    -0,95
    67.939,70
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host