UOL Notícias Notícias
 

17/03/2010 - 05h07

Coreia do Sul diz que vizinhos do Norte têm cerca de mil mísseis

Seul, 17 mar (EFE).- O ministro de Defesa sul-coreano, Kim Tae-young, indicou hoje que o regime da Coreia do Norte possui cerca de mil mísseis, acima do que se calculava há dois anos, informou a agência sul-coreana "Yonhap".

Em fórum realizado em Seul, o ministro sul-coreano estimou que entre os projéteis da Coreia do Norte há mísseis balísticos de médio alcance (IRBM), de tipo "Scud" e "Rodong", estes últimos com capacidade para alcançar uma distância de entre mil e 1,4 mil quilômetros.

Em 2008, os serviços de informação de Coreia do Sul e Estados Unidos afirmaram que a Coreia do Norte tinha cerca de 800 projéteis, número que teria crescido nos últimos dois anos.

Além disso, segundo foi informado recentemente, Pyongyang estabeleceu uma divisão militar encarregada de fabricar e operar os mísseis de médio alcance, com capacidade de cobrir mais de três mil quilômetros, que poderiam chegar à ilha de Guam, território americano no Pacífico.

Além disso, o ministro confirmou que a Coreia do Norte possui entre 30 e 40 quilos de plutônio, o que permitiria fabricar meia dúzia de bombas nucleares, e está impulsionando o programa do enriquecimento de urânio.

Em relação à situação interna no país comunista, o ministro disse que o líder norte-coreano, Kim Jong-il, está aumentando os esforços para manter a unidade e estabilidade política, enquanto procura ajuda externa para superar as dificuldades econômicas de seu país.

Os comentários do ministro coincidem com informações sobre o estado de saúde de Kim Jong-il, que, segundo o secretário de Estado adjunto dos EUA para a Ásia Oriental e Pacífico, Kurt Campbell, poderia ter apenas três anos de vida, segundo a "Yonhap".

A agência sul-coreana detalhou que o funcionário americano fez a estimativa ao ter acesso a relatórios médicos do último dia 3 de fevereiro, durante uma reunião em Seul com um grupo de parlamentares sul-coreanos e refugiados norte-coreanos.

O estado de saúde de Kim é questionado fora da Coreia do Norte desde que Coreia do Sul e EUA apontaram a que o líder norte-coreano tinha sofrido um derrame cerebral em meados de 2008.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host