UOL Notícias Notícias
 

18/03/2010 - 11h39

Arruda deixa prisão para ir ao hospital

Brasília, 18 mar (EFE).- O ex-governador do Distrito Federal José Arruda, cassado esta semana por um tribunal eleitoral em meio a um escândalo de corrupção, deixou hoje a prisão na qual se encontra há mais de um mês para tratar do coração.

Arruda foi levado da carceragem da Polícia Federal, onde está detido desde 11 de fevereiro, até o Hospital Militar. Na unidade, ele será submetido a um cateterismo. Segundo fontes oficiais, o procedimento é para tratar de um princípio de obstrução detectado em uma artéria.

O político, de 56 anos, perdeu o cargo na terça-feira, por determinação do Tribunal Eleitoral de Brasília.

Para os juízes da corte, Arruda cometeu infedilidade partidária ao deixar o partido DEM depois de um escândalo de corrupção.

Segundo as leis eleitorais brasileiras, o cargo de governador, prefeito ou legislador pertence ao partido e não ao político eleito, por isso Arruda foi cassado.

A crise no Distrito Federal começou em dezembro do ano passado, quando foram divulgados vídeos nos quais Arruda, vários de seus colaboradores e alguns deputados apareciam recebendo propina.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host