UOL Notícias Notícias
 

18/03/2010 - 14h55

Quase 30 pessoas são presas por suspeita de golpe na Turquia

Istambul, 18 mar (EFE).- Uma operação contra a suposta rede golpista Ergenekon prendeu 28 pessoas hoje na Turquia, entre elas vários militares na ativa.

Segundo a emissora "NTV", as prisões foram realizadas em nove províncias do país. Na operação, a Polícia também apreendeu um grande número de documentos, granadas de mão e armas.

Entre os presos estão um chefe de Polícia, um agente aposentado do Departamento de Operações Especiais, uma pessoa ligada à máfia e vários oficiais do Exército na ativa.

Os presos estão supostamente relacionados a Ibrahim Sahin, chefe de Polícia com conexões dentro da máfia e que foi detido em janeiro de 2009 em outra operação contra a rede Ergenekon.

Sahin foi chefe do Departamento de Operações Especiais da Polícia turca durante a época mais dura dos confrontos contra os rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK). Acredita-se que ele dirigiu operações da guerra suja contra os curdos.

O oficial da Polícia foi preso acusado de planejar o assassinato de membros da minoria armênia na província de Sivas.

A Ergenekon é tida como uma organização formada por militares, policiais, políticos e acadêmicos de extrema direita. O objetivo dela seria causar o caos social por meio de atentados e assassinatos, para, desta forma, justificar um golpe de Estado contra o atual Governo islâmico e moderado de Recep Tayyip Erdogan.

A investigação da trama começou em 2007 e, desde então, mais de 200 pessoas foram presas e uma boa parte está sendo julgada.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host