UOL Notícias Notícias
 

19/03/2010 - 09h05

Governo e Congresso dos EUA negociam acordo para fechamento de Guantánamo

Washington, 19 mar (EFE).- O Governo americano e parlamentares democratas e republicanos estão perto de um acordo para o fechamento da prisão da base naval de Guantánamo, em Cuba, informa hoje o jornal "The Wall Street Journal".

A publicação, que não cita as fontes de sua informação, sustenta que o acordo permitirá que mais supostos terroristas detidos em Guantánamo sejam julgados em tribunais militares.

Em novembro passado, o secretário de Justiça americano, Eric Holder, anunciou que Khalid Sheikh Mohamed, considerado o cérebro dos atentados de 11 de setembro de 2001, e alguns de seus supostos cúmplices mais próximos seriam julgados em tribunais civis em território dos Estados Unidos.

O Governo americano começou a prender supostos terroristas em Guantánamo em janeiro de 2002. Muitos deles foram libertados e outros permaneceram detidos mesmo sem julgamento e sem acusações formais.

A decisão de submeter Khalid Sheikh Mohamed a um tribunal civil tem sido alvo de protestos dos setores conservadores e, segundo o jornal, o acordo agora negociado levará este e outros suspeitos a "comissões militares reestruturadas".

As negociações para chegar a um acordo "são lideradas no Congresso pelo senador republicano Lindsey Graham, da Carolina do Sul, que quer que os tribunais civis sejam reservados para membros de baixo nível da Al Qaeda", acrescenta o "Wall Street Journal".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host