UOL Notícias Notícias
 
20/03/2010 - 17h47

Obama diz que status quo no O.Médio "é insustentável"

Santiago do Chile, 20 mar (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sustentou que o status quo predominante no Oriente Médio e no Norte da África "é insustentável" e que só com um processo de reformas políticas e econômicas haverá uma "estabilidade real" na região, convulsionada por revoltas populares.

Em entrevista publicada neste domingo pelo jornal "El Mercurio" de Santiago, o governante destacou que "a história está cheia de exemplos de países como o Chile, que fez transições bem-sucedidas de Governos autoritários a uma democracia genuína e que fizeram progressos importantes graças a essas transições".

"Esse é a mensagem que entregamos a todos nossos aliados há muito tempo, mas mantemos nosso compromisso com a segurança da região", explicou Obama.

Ele ressaltou que, desde o início das revoltas no Oriente Médio e no Norte da África, os Estados Unidos defenderam "um conjunto de princípios claros". "Nos opomos à violência, inclusive ao uso da repressão para aplacar manifestações pacíficas", disse.

Obama afirmou que os EUA respaldam "um conjunto de valores universais", entre os quais citou o direito de reunião pacífica, liberdade de expressão e liberdade de escolher os líderes.

"Apoiamos um processo de mudança política e econômica que responda às aspirações do povo da região", declarou Obama. "Apoiamos em todos os lados, seja no Egito ou no Irã, na Líbia ou na Tunísia".

"Vemos este momento de revolta na região como algo promissor, porque quando o povo busca que seus direitos universais sejam respeitados, os Estados Unidos o veem como algo bom", concluiu.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host