UOL Notícias Notícias
 
24/03/2010 - 02h29

Soldado americano é condenado a 24 anos de prisão por morte de 3 afegãos

Washington, 23 mar (EFE).- Um juiz militar condenou nesta quarta-feira a 24 anos de prisão o soldado Jeremy Morlock, de 22 anos, pelo assassinato de três civis afegãos, crimes que supostamente tiveram a participação de vários de seus companheiros, informou a imprensa local.

A decisão do tenente-coronel Kwasi Hawks aconteceu depois de Morlock ter se declarado culpado de três acusações de assassinato, conspiração, obstrução à justiça e consumo ilegal de drogas.

O julgamento ocorreu em uma corte marcial na base Lewis-McChord, no estado de Washington.

O juiz indicou que inicialmente fora levantada a hipótese de o soldado ser condenado à prisão perpétua com possibilidade de liberdade condicional, mas que houve o acordo com a promotoria para pena máxima de 24 anos para que Morlock se declarasse culpado, indicou a emissora de rádio "NPR".

Morlock é o primeiro dos cinco soldados da 5ª Brigada da Segunda Divisão de Infantaria a ser julgado sob a acusação de em 2010 ter assassinado três afegãos na província de Kandahar.

Quando o juiz perguntou se o plano era disparar contra as pessoas para assustá-las ou atirar para matar, Morlock respondeu: "O plano era matar gente", segundo o diário local "The Seattle Times".

A declaração de culpa de Morlock é parte do acordo alcançado com o juiz para que testemunhasse contra outros soldados acusados de crimes enquanto serviam no Afeganistão.

Segundo a "NPR", Morlock indicou durante o julgamento que foi o sargento Calvin Gibbs quem deu a ordem e deixou armas perto dos corpos das vítimas para levar a crer que os soldados tinham agido em defesa própria.

Morlock e seus companheiros eram chamados de "esquadrão para matar" e seu objetivo eram alvos civis.

Durante esta semana a revista alemã "Der Spiegel" publicou algumas fotos que os soldados supostamente tiraram posando com os corpos das vítimas, uma ação que o Exército qualificou como "repugnante".

Os outros militares acusados de matar civis são Michael S. Wagnon II, Adam C. Winfield e Andrew H. Holmes, sobre os quais pesa a acusação de "assassinato premeditado".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host