UOL Notícias Notícias
 
25/03/2010 - 12h51

França e Nigéria propõem sanções contra líder da Costa do Marfim

Nações Unidas, 25 mar (EFE).- Os representantes da França e da Nigéria no Conselho de Segurança da ONU apresentaram nesta sexta-feira um projeto de resolução para impor sanções contra o presidente da Costa do Marfim, Laurent Gbagbo, por sua recusa em deixar o poder após perder nas eleições do ano passado.

"A razão da crise é muito simples: Gbagbo não quer deixar o poder. Houve muitas tentativas de encontrar uma solução política, mas o governante se nega a ouvir nossa demanda", indicou o embaixador francês na ONU, Gérard Araud, que se mostrou alarmado diante da "tragédia humanitária" que atinge o país africano.

O projeto de resolução, que se negociará ao longo da próxima semana, também contempla a proibição do uso de "armas pesadas" na região de Abidjan, explicou Araud, assegurando que existem denúncias de que "as forças de Gbagbo usaram morteiros contra bairros civis".

"É muito importante realizar essa proibição e também queremos impor sanções contra Gbagbo e seu círculo de colaboradores na resolução", disse o diplomata francês.

A proposta de França e Nigéria pede, além disso, a cessação imediata da violência contra a população civil e também fará referência ao Tribunal Penal Internacional (TPI), a cujo procurador-geral, Luis Moreno Ocampo, será pedido que apresente um relatório ao Conselho de Segurança sobre a situação no país africano.

A comunidade internacional, com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, à cabeça, reconheceu como ganhador das eleições em Costa do Marfim Alassane Ouattara e pediu repetidamente a Gbagbo que deixe o poder.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host