UOL Notícias Notícias
 

25/03/2010 - 16h09

Parlamento português apoia plano anticrise do Governo

Lisboa, 25 mar (EFE).- O Parlamento de Portugal deu hoje seu aval ao chamado Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC), com apoio minoritário dos socialistas - 97 dos 230 deputados - e a abstenção da principal força opositora, o Partido Social-Democrata (PSD, centro-direita), que tem 81 assentos.

Criado para reduzir o déficit público dos atuais 9,3% para 2,8% em 2013, o PEC passou hoje pelo Parlamento (unicameral), em votação não vinculativa a outras forças políticas, com o objetivo de ser levado à União Europeia (UE) com o maior apoio possível.

O plano anticrise foi censurado pelos democratas-cristãos do CDS-PP (21 deputados); os marxistas do Bloco de Esquerda (16); o Partido Comunista Português (13) e pelos Verdes (2).

O Governo socialista negociou a abstenção do PSD com mudanças no projeto inicial e incluiu limitações ao investimento público, que agora passa a depender da manutenção da consolidação orçamentária e do controle da dívida do país.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h09

    -0,49
    3,153
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h14

    2,28
    70.198,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host