UOL Notícias Notícias
 

26/03/2010 - 19h19

Chávez quer ajudar o Equador a proteger suas fronteiras

Quito, 26 mar (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, expôs hoje a possibilidade de intensificar a cooperação militar com o Equador para proteger suas fronteiras, sobretudo com a Colômbia.

Durante um encontro presidencial em Quito com seu colega equatoriano, Rafael Correa, Chávez disse que é muito importante que os dois países aumentem sua capacidade de defesa da soberania territorial.

O governante venezuelano destacou o interesse de Quito e Caracas em avançar em convênios de cooperação na área militar, especialmente nos campos científicos, tecnológico e de capacitação.

"Estamos interessados em fazer convênios de cooperação na área militar, científica, tecnológica, de capacitação, potencializando a capacidade de cuidar de nossas fronteiras", afirmou.

"Temos a Colômbia com um conjunto de problemas muito graves que transbordam sua fronteira, que fez bastante dano às relações com a Venezuela e com o Equador", argumentou Chávez.

"O Equador teve que investir não sei quantos milhões de dólares para apoiar esses compatriotas colombianos que saíram de seu país, empurrados pela violência, para buscar refúgio", assinalou.

Segundo Chávez, a Venezuela está disposta a estender uma mão à Colômbia, à qual considera uma "pátria irmã", mas disse que "há fatores nesse país que geram perturbação".

"Então é muito importante que nós dois (Equador e Venezuela) nos apoiemos. Além disso, somos países com histórias de revoluções, somos países pressionados pelo império ianque, portanto estamos muito interessados na cooperação militar", ressaltou.

Em torno das críticas de Washington sobre o combate da Venezuela ao narcotráfico, Chávez sustentou que Caracas e Quito criarão seu próprio mecanismo de luta contra esse flagelo.

O Equador e a Venezuela não permitirão "que venham nos impor estes planos (de luta contra o narcotráfico), metodologias, chantagem", acrescentou.

Quito e Caracas devem desenvolver "uma estratégia própria, mas certamente, soberana, com nossas próprias instituições", disse.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host