UOL Notícias Notícias
 

26/03/2010 - 17h21

EUA e Rússia acertam redução histórica de arsenal nuclear

Céline Aemisegger.

Washington, 26 mar (EFE).- Estados Unidos e Rússia selaram hoje um pacto de desarmamento nuclear histórico, que reduzirá seu arsenal em 30% e com o qual enviam um claro sinal ao mundo, impulsionando decididamente os esforços de não-proliferação.

As duas maiores potências nucleares do mundo fecharam o novo Tratado de Redução de Armas Estratégicas (Start) em uma conversa por telefone entre o presidente americano, Barack Obama, e seu colega russo, Dmitri Medvedev, após um ano de intensas negociações.

Os dois líderes assinarão o novo pacto no dia 8 de abril em Praga, a mesma cidade onde Obama lançou, há quase um ano, sua iniciativa para conseguir um mundo sem armamento nuclear.

O pacto, que substitui o Start de 1991 e terá uma vigência de dez anos, limita a 1.550 o número de ogivas nucleares em cada país em um prazo de sete anos, o que representa uma redução de 74% com relação ao acordo que expirou em dezembro e de 30% frente ao Tratado de Moscou de 2002.

O novo acordo estabelece ainda que Estados Unidos e Rússia só poderão ter 800 vetores estratégicos desdobrados e não desdobrados, tanto mísseis balísticos intercontinentais com base terrestre, como em submarinos e em bombardeiros pesados. Deles, o limite para os vetores desdobrados será de 700.

O tratado inclui também um estrito regime de verificação. Obama, que compareceu na Casa Branca para anunciar um novo e "histórico" pacto com a Rússia, assegurou que as duas potências selaram o "acordo de controle de armas mais amplo das últimas duas décadas".

No Start, as duas potências se comprometeram a reduzir seu arsenal de ogivas nucleares de 10.000 a 6.000 cada uma.

O Tratado de Moscou sobre Reduções Estratégicas Ofensivas marcou um corte de seus arsenais nucleares até um teto entre 1.700 e 2.200 cabeças para cada país.

Os EUA têm atualmente 5.576 ogivas nucleares e 1.198 portadores, enquanto a Rússia dispõe de 3.909 cargas atômicas e 814 vetores, segundo a agência oficial russa "RIA Novosti".

Para Moscou, o novo pacto reflete o "equilíbrio de interesses" entre as duas potências nucleares, e "estabelece um novo nível nas relações bilaterais", segundo a porta-voz do Kremlin, Natalia Timakova.

Para Washington, o acordo representa "uma importante conquista" nas relações, assegurou a secretária de Estado americana, Hillary Clinton.

Em seu comparecimento, Obama foi acompanhado por Hillary, o chefe do Estado-Maior Conjunto, Mike Mullen, e o secretário de Defesa, Robert Gates, que esclareceu que o acordo não vai impor qualquer impedimento para a política de defesa antimísseis dos EUA, nem para o desdobramento de sistemas e escudos defensivos no leste europeu.

Obama deixou claro que, com o acordo alcançado hoje, EUA e Rússia não só dão um passo importante em seu objetivo de "reiniciar" suas relações como servem de exemplo a outros países.

"Com este acordo, EUA e Rússia também enviam um sinal claro de que tentamos ser líderes neste tema. Ao cumprir com nossos próprios compromissos sob o Tratado de Não-Proliferação, fortalecemos nossos esforços globais para deter a propagação destas armas e assegurar que outros países assumam suas responsabilidades", disse.

Com a assinatura do tratado, EUA e Rússia chegarão à Cúpula Nuclear que será realizada em Washington, nos dias 12 e 13 de abril, com autoridade moral para pedir a outras nações que sigam seus exemplos e exigir, principalmente de Irã e Coreia do Norte, que cumpram com suas obrigações de não-proliferação.

O novo Start ainda tem de ser ratificado pelo Senado dos EUA e a Duma da Rússia. No caso de Washington, seriam necessários 67 votos, dois terços da Câmara Alta, o que obrigará a buscar o apoio da minoria republicana.

Tanto Obama como Hillary e Gates confiaram em que alcançarão os votos necessários, por se tratar de um assunto de segurança nacional.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h29

    -0,35
    3,271
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h34

    0,45
    63.513,87
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host