UOL Notícias Notícias
 

26/03/2010 - 11h05

Funcionário do Governo chinês é executado após desviar US$ 18 mi

Pequim, 26 mar (EFE).- Um membro do alto escalão do departamento de Habitação da China foi executado na província de Hunan sob a acusação de ter se apropriado ilegalmente de 120 milhões de iuanes (US$ 18 milhões).

Segundo a edição de hoje do jornal oficial "China Daily", o réu era Liu Shubiao, de 46 anos, ex-diretor do departamento de subsídios e ajudas governamentais para habitação na cidade de Chenzhou.

A Justiça chinesa considerou Liu culpado de desviar mais de 120 milhões de iuanes, sendo que 100 milhões de iuanes acabaram nos cassinos de Macau.

Liu foi detido em 2005 e confessou seus crimes, que levaram as autoridades a confiscar seus bens que possuía e a condená-lo à morte.

"No início, ganhei mais de dez milhões de iuanes (US$ 1,6 milhão). Pensei que apostar me daria mais dinheiro, mas estava errado", declarou Liu.

O Governo chinês tem demonstrado preocupação com o aumento do descontentamento social no país e considera que a corrupção de alguns de seus quadros é o principal foco de insatisfação da população.

Por isso, o Estado lança campanhas periodicamente contra estas más práticas e pune funcionários corruptos com frequência, inclusive com a pena capital.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h00

    -0,86
    3,255
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h08

    0,96
    63.833,55
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host