UOL Notícias Notícias
 

26/03/2010 - 16h38

Rede de Aquicultura das Américas conta com adesão de 20 países

Brasília, 26 mar (EFE).- Delegados de 20 países do continente americano aprovaram a criação da Rede de Aquicultura das Américas, que contará com o apoio da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), informaram hoje fontes oficiais.

O ministro da Pesca, Altemir Gregolin, explicou que a entidade permitirá uma maior troca de informações em temas como legislação pesqueira, apoio à produção e incentivo ao consumo de peixes, entre diversas outras.

A criação dessa rede foi o principal resultado de uma reunião entre representantes de 20 países americanos, encerrada nessa quinta-feira em Brasília, com auspício da FAO, que apoiou a iniciativa.

O Brasil já prometeu investimentos de US$ 1 milhão nos próximos anos para a entidade.

Os países que confirmaram adesão à rede são Argentina, Bolívia, Brasil, Belize, Canadá, Cuba, Costa Rica, Colômbia, El Salvador, Equador, Guatemala, Haiti, México, Peru, Paraguai, Panamá, República Dominicana, Trinidad e Tobago e Uruguai, além da Guiana Francesa (território ultramarino da França).

Gregolin, anfitrião do encontro celebrado esta semana, foi eleito presidente da Rede de Aquicultura das Américas para os próximos quatro anos, período em que anunciou hoje que se propõe fomentar programas de troca de tecnologia, a fim de que os países-membros possam compartilhar suas experiências.

Segundo Gregolin, entre os principais beneficiados dessa iniciativa estarão os países da bacia amazônica, uma região que possui cerca de 12% das reservas de água doce do planeta e uma enorme variedade de peixes ricos em proteínas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h49

    -0,05
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host