UOL Notícias Notícias
 

26/03/2010 - 14h48

RSF questiona o que é possível dizer sobre Venezuela e Chávez

Paris, 26 mar (EFE).- A organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) perguntou hoje "o que é permitido dizer" sobre a Venezuela e seu presidente, Hugo Chávez, após a prisão de Oswaldo Álvarez Paz e Guillermo Zuloaga por terem feito críticas a situação do país e ao chefe de Estado.

"As detenções de dois opositores notórios do presidente Chávez por criticarem o país, mais as intenções do governo de regular a internet, trazem inquietações em relação ao futuro da liberdade de expressão na Venezuela", declarou a RSF em comunicado.

A organização afirma que as autoridades venezuelanas equiparam "crítica ou ataque verbal com conspiração contra o Estado", e questiona: "O que ainda pode ser dito sobre o país e seu presidente?".

Presidente da rede Globovision, Zuloaga afirmou no domingo passado em uma assembleia geral da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) que "não se pode falar de liberdade de expressão de verdade quando um Governo utiliza sua força para reprimir os meios de comunicação, para fechar meios de comunicação".

Ele acrescentou que na Venezuela "o presidente da República utiliza a força e a autoridade que tem para manipular a opinião pública".

Detido e depois colocado em liberdade provisória nesta quinta-feira, o empresário está proibido de sair do país e pode ser condenado a até 30 meses de prisão por "ofensa ao chefe de Estado" e a cinco anos por "causar pânico na coletividade por meio de informações falsas divulgadas pela imprensa".

Para a RSF, a "ofensa ao chefe do Estado é uma herança monárquica que foi abandonada na maioria dos países democráticos, mas que na Venezuela é sinônimo de uma condenação quase automática".

No dia 8 de março, o ex-governador Zulia Oswaldo Álvarez Paz declarou na Globovision que a "Venezuela tinha se transformado em um centro de operações que facilita os negócios do narcotráfico".

Acusado de "instigação pública a delinquência", de "conspiração" e de "difusão de informação falsa", Álvarez Paz está preso desde segunda-feira e pode ser condenado de dois a 16 anos de prisão.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,40
    3,181
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    2,01
    70.011,25
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host