UOL Notícias Notícias
 

26/03/2010 - 08h47

UE pede que firmeza em planos de reforma financeira

Bruxelas, 26 mar (EFE).- O presidente da Comissão Europeia (órgão executivo da União Europeia), o português José Manuel Durão Barroso, insistiu hoje na importância de o Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergentes) não suavizar os planos para a reforma do setor financeiro.

"Não podemos suavizar nossa perspectiva, não podemos voltar ao de sempre em termos de regulação e fiscalização financeira", declarou Barroso ao chegar à cúpula de chefes de Estado e de Governo da UE, que hoje tentarão definir a posição que o bloco levará à reunião do G20 em Toronto (Canadá), marcada para os dias 26 e 27 de junho.

Barroso destacou a necessidade de a UE falar com "uma voz comum" nesse encontro. Ele também destacou que "o papel da UE, dos Estados Unidos e de outros parceiros é de uma importância crítica".

A minuta do texto final da cúpula da UE defende "avanços rápidos" no fortalecimento da regulação e da supervisão financeiras, tanto na UE como em fóruns internacionais como o G20, de modo a garantir "condições equiparáveis no mundo todo".

"É importante concorrer em igualdade de condições", afirmou Barroso em suas declarações.

O documento que a UE vai discutir considera "necessário" avançar em questões como a solicitação de crédito, o financiamento de instrumentos para gestão de crises e uma maior transparência nos mercados de derivados.

Além disso, lembra que, em breve, a UE apresentará um relatório sobre possíveis fontes de financiamento inovadoras, como uma taxa mundial sobre transações financeiras.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host