UOL Notícias Notícias
 

27/03/2010 - 20h34

Partidários da reforma das leis de imigração marcham em Los Angeles

Washington, 27 mar (EFE).- Milhares de partidários da reforma da lei de imigração americana marcharam hoje pelas ruas de Los Angeles (Califórnia) como parte de uma campanha de pressão nacional para que o Congresso a aprove este ano.

A passeata, que segue outra mobilização nacional efetuada no domingo passado em Washington, começou pouco antes do meio-dia, hora local. Manifestantes com bandeiras dos Estados Unidos e México carregam cartazes com mensagens como "Yes, we can" (sim, nós podemos em tradução livre).

O protesto em Los Angeles conta com o apoio das principais coalizões que impulsionam uma reforma no sistema de leis de imigração do país e de ao menos outras 20 organizações.

Segundo Jorge Mario Cabrera, porta-voz da Coalizão pelos Direitos Humanos dos Imigrantes de Los Angeles (CHIRLA), a comunidade latina se encontra "decepcionada" devido à falta de avanços a favor da reforma migratória no Congresso.

Embora, segundo a Casa Branca, o presidente Barack Obama mantenha seu compromisso com a reforma migratória, no Congresso há pouco apetite para abordar outro assunto espinhoso como a reforma do sistema de saúde.

Os senadores Charles Schumer, democrata por Nova York, e Lindsey Graham, republicano pela Carolina do Sul, apresentaram na semana passada uma proposta de quatro pontos para avançar nas negociações para a reforma migratória.

A iniciativa incluía ideias para a eventual legalização da população sem documentação, o reforço da segurança na fronteira e um programa de trabalhadores hóspedes.

O plano bipartidário também criaria um cartão de Seguro Social biométrico à prova de fraude que as empresas poderiam utilizar para verificar o status migratório de seus novos empregados.

Após o duro debate e aprovação da reforma do sistema de saúde, que não contou com nenhum voto republicano, Graham deu a entender que há pouca possibilidade de que a reforma migratória seja debatida este ano.

Os republicanos se queixaram de terem sido excluídos das negociações para a reforma do sistema de saúde e disseram que os democratas podem se esquecer do apoio bipartidário para a reforma migratória.

A reforma do sistema de imigração foi outra das grandes promessas que o presidente Barack Obama fez aos latinos durante a disputa presidencial em 2008.

Na Câmara de Representantes, o legislador democrata Luis Gutiérrez apresentou em dezembro um projeto de lei para a reforma migratória, mas ele não teve nenhuma ação legislativa.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host