UOL Notícias Notícias
 

28/03/2010 - 14h50

Exorcista diz que ataques contra o papa por pedofilia são obra de Satanás

Cidade do Vaticano, 28 mar (EFE).- Os ataques contra o papa Bento XVI devido ao grande números de acusações contra padres pedófilos são sugestões de Satanás, ao menos foi o que afirmou hoje o sacerdote exorcista Gabriele Amorth, de 85 anos.

Amorth, um dos mais famosos exorcistas do mundo, disse a rede de televisão "News Mediaset", que "não existe dúvida alguma" que os ataques da imprensa internacional ao Pontifíce nos últimos dias "foram sugeridos pelo demônio", já que se trata de um papa maravilhoso, digno sucessor de João Pablo II".

Ele acrescentou que o demônio "utiliza" os padres para atacar a Igreja, pois a odeia de morte por ser "a mãe dos santos".

O exorcista disse recentemente que o diabo está dentro do Vaticano e, embora seja difícil encontrar provas, há cardeais que não acreditam em Cristo e bispos relacionados com o demônio.

Amorth assegurou há anos que João Paulo II realizou em 2001, na praça de São Pedro do Vaticano, um exorcismo para tirar o diabo de uma moça que participava de uma audiência geral.

Recentemente, o jornal "The New York Times" afirmou que, quando era o encarregado da Congregação para a Doutrina da Fé, o atual papa encobriu o sacerdote americano Lawrence C. Murphy, acusado de abusar sexualmente de uns 200 menores em uma escola para crianças surdas do estado de Wisconsin, entre 1950 e 1970.

Nesta sexta-feira o jornal afirmou que quando Joseph Ratzinger era arcebispo de Munique, na década de 1980, autorizou um sacerdote com antecedentes de pedofilia e que tinha sido expulso por esse motivo do bispado da cidade alemã de Essen a trabalhar na capital bávara.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host