UOL Notícias Notícias
 

28/03/2010 - 23h05

Pyongyang: Haverá problemas se jornalistas entrarem em área desmilitarizada

Seul, 29 mar (EFE).- A Coreia do Norte advertiu a Coreia do Sul que registrará perdas humanas e outras consequências "imprevisíveis" se seu vizinho permitir a entrada de jornalistas na zona desmilitarizada (DMZ) que divide os países.

"Se as autoridades dos Estados Unidos e da Coreia do Sul seguem com seus atos equivocados, abusando da DMZ, acontecerão incidentes imprevisíveis, incluindo a perda de vidas humanas", afirmou um porta-voz da delegação militar norte-coreana na zona desmilitarizada de Panmunjom.

Em comunicado emitido pela agência oficial norte-coreana "KCNA", a Coreia do Norte acrescentou também que "não se tolerará qualquer ato que destrua a ordem e a segurança na DMZ".

A ameaça norte-coreana chega depois que um grupo de 15 meios de comunicação sul-coreanos conseguiu um acordo com o Governo para realizar trabalhos nas instalações militares e no entorno da DMZ por ocasião do 60º aniversário, este ano, da explosão da Guerra da Coreia (1950-1953).

As advertências norte-coreanas acontecem depois que uma embarcação naval sul-coreana afundou na noite da sexta-feira perto da disputada fronteira marítima com a Coreia do Norte, embora por enquanto não haja indícios de que Pyongyang estivesse envolvida no incidente.

As duas Coreias vivem tecnicamente em guerra desde que um armistício pôs fim ao confronto em vez da assinatura de um tratado de paz.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host