UOL Notícias Notícias
 

31/03/2010 - 13h02

BC eleva inflação prevista para 2010, mas mantém PIB em 5,8%

Brasília, 31 mar (EFE).- O Banco Central (BC) elevou hoje, de 4,6% para 5,2%, a projeção que havia feito há três meses para a inflação deste ano, mas manteve em 5,8% a previsão o crescimento da economia em 2010.

As novas projeções constam no Relatório Trimestral de Inflação, divulgado hoje pelo BC e que também elevou de 4,6% para 4,9% a inflação projetada para 2011.

Os índices de inflação calculados pelo Banco Central tanto para 2010 como para o próximo ano estão acima da alta dos preços em 2009 (4,31%) e da meta que o Governo fixou para este ano (4,5%).

Segundo o organismo, nos próximos meses os preços no Brasil deverão subir em virtude da "recuperação dos preços das matérias-primas nos mercados internacionais e da acentuada recuperação do nível da atividade doméstica".

As previsões do BC partem do pressuposto de que o câmbio este ano se manterá estável em R$ 1,80 por dólar e de que a taxa básica de juros ficará em 8,75% ao ano.

A própria direção do Banco Central, no entanto, deu a entender na semana passada que, diante de um aumento da inflação, a tendência seria elevar as taxas de juros nos próximos seguintes.

Apesar de o BC continuar otimista em torno do Produto Interno Bruto (PIB), cuja previsão se manteve em 5,8% para este ano após a contração de 0,2% em 2009, o Ministério da Fazenda tem uma meta menos ambiciosa (5,2%).

"O atual ciclo de crescimento da economia segue sustentado pelo desempenho da demanda interna e impulsionado pelo dinamismo do consumo e, mais recentemente, pela recuperação dos investimentos", afirma o documento do banco emissor.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,84
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,35
    68.594,30
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host