UOL Notícias Notícias
 

31/03/2010 - 10h09

Gays de Porto Rico já pensam em Ricky Martin como líder de sua causa

San Juan, 31 mar (EFE).- Depois que o cantor portorriquenho Ricky Martin assumiu sua homossexualidade nesta segunda-feira, alguns integrantes da comunidade gay de Porto Rico já pensam no artista como um possível líder da causa na ilha caribenha.

Mais cauteloso, o editor do site "OrgulloBoricua.net", Mario Rodríguez, opinou em declarações à Agência Efe que talvez seja cedo para que Martin se junte a tipo de iniciativa, já que "acaba de sair do armário".

"Há um setor que o quer como líder da causa. Há quem pretende que seja ativista", disse Rodríguez à Efe, cujo site serve para reunir a comunidade gay de Porto Rico, já que não há na ilha uma associação desse coletivo.

O editor da página disse que a orientação sexual do artista não era segredo há muitos anos em Porto Rico, mas opinou que "se trata de um processo pode levar anos".

Segundo Rodríguez, o anúncio de Martin foi recebido de forma distinta na ilha, onde existe para ele uma atitude conservadora na classe política que destoa do sentimento do povo portorriquenho.

Pedro Julio Serrano, ativista de defesa dos direitos humanos e da causa gay em Porto Rico, mostrou também seu orgulho com a notícia de que Ricky Martin "saiu do armário".

"Me sinto orgulhoso de que Ricky Martin anuncie que é um dos nossos. É um dia glorioso para as comunidades lésbica, gay, bissexual e transgênero de Porto Rico", afirmou.

Serrano ressaltou que o fato de que uma pessoa tão querida e reconhecida como Martin anunciar que é gay "dá esperanças a milhares de jovens que estão lutando para aceitar sua orientação sexual ou sua identidade de gênero".

O Comitê Contra a Homofobia e Discriminação se solidarizou também com as declarações do artista portorriquenho, além de reconhecer sua coragem "por dar um passo tão importante como aceitar publicamente sua orientação sexual".

A organização pediu que os artistas de Porto Rico se solidarizem com seu colega e que tomem exemplo da atitude de Ricky Martin.

A iniciativa do cantor já foi aplaudida por seus companheiros de profissão atuantes na ilha, como o cantor René Pérez Joglar, o Residente da dupla de reggaeton Calle 13, que escreveu em sua página no Twitter que Ricky Martin é "muito mais homem do que muitos que dizem sê-lo".

Gilberto Santa Rosa, um dos cantores de salsa mais famosos de Porto Rico, disse que a decisão de Ricky Martin foi "muito valente".

Já a cantora Olga Tañón, também nascida na ilha e vencedora de dois prêmios Grammy, mostrou seu respeito a Martin por seu "exemplo de coragem e determinação".

Ricky Martin assumiu sua orientação sexual em um texto postado em seu site oficial no qual diz que aceita sua homossexualidade "como um presente dado pela vida".

Martin, que tem 38 anos e dois filhos gêmeos pequenos nascidos de uma gravidez de aluguel, disse ter alcançado a "serenidade" necessária para escrever suas memórias como uma ferramenta para se libertar de "coisas que vinha carregando há muito tempo" e se aproximar de suas "verdades".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h38

    -0,60
    3,126
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h42

    0,05
    75.639,73
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host