UOL Notícias Notícias
 

01/04/2010 - 12h03

Medvedev exige que líderes do Cáucaso sejam duros com terroristas

Moscou, 1 abr (EFE).- O presidente russo, Dmitri Medvedev, viajou hoje à república do Daguestão, golpeada esta semana por atentados, para se reunir com os líderes das repúblicas do Cáucaso Norte e exigir ações duras contra os terroristas.

"Devemos ampliar a lista de medidas de luta antiterrorista que devem ser não só mais eficientes, mas também mais severas e preventivas. Devemos castigar", ressaltou o chefe do Kremlin durante a reunião na capital da república, Mahatchkala.

Medvedev se reuniu com os dirigentes das repúblicas após os ataques terroristas atribuídos a separatistas islâmicos do Cáucaso Norte que causaram a morte de 39 pessoas no metrô de Moscou na segunda-feira e de outras 10 pessoas ontem na cidade daguestaní de Kizliar.

O Serviço Federal de Segurança (FSB) russo informou que já identificou e procura os organizadores desses atentados suicidas, que procedem do Cáucaso Norte.

"Se a versão de que os atos terroristas foram cometidos por bandas concretas vinculadas com o Cáucaso Norte for confirmada conhecemos pessoalmente os organizadores", declarou Aleksandr Bórtnikov, diretor do FSB, segundo a agência "Interfax".

Ele acrescentou que as operações de busca (dos terroristas) estão sendo levadas a cabo. "Obtivemos determinados dados e provas materiais e várias pessoas foram detidas para interrogatório", disse.

O líder dos separatistas islâmicos da Chechênia e do Cáucaso Norte russo, Dokú Umárov, reivindicou a autoria dos atentados suicidas cometidos no metrô de Moscou em um vídeo divulgado na internet e prometeu estender a guerra por toda Rússia.

"É preciso reforçar as forças da ordem, o FSB e o Ministério do Interior; dar golpes pontuais nos terroristas para exterminar eles e suas cavernas; ajudar aos que querem romper com os bandidos; desenvolver a economia, a educação e a cultura, e fortalecer a moral", disse.

O líder russo defendeu a revisão dos procedimentos judiciais e das investigações nos casos relacionados com terrorismo, e exigiu ao grande capital que invista no desenvolvimento do Cáucaso para tirar essa região do país do atraso.

Ele também pediu que os meios de comunicação não incentivem a divisão da sociedade e não instiguem sentimentos xenófobos com relação aos povos do Cáucaso.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host