UOL Notícias Notícias
 

05/04/2010 - 15h06

Candidato à presidência da Colômbia denuncia campanha para vinculá-lo às Farc

Bogotá, 5 abr (EFE).- O candidato do opositor Partido Liberal Colombiano (PLC) à presidência, Rafael Pardo, denunciou hoje uma "guerra suja" que busca vincular a sua imagem às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).

"Desde quarta-feira da semana passada detectamos na campanha uma informação nas redes sociais proveniente aparentemente das Farc em que essa guerrilha diz que sou seu candidato preferido", afirmou Pardo.

"Isso é falso, é uma campanha suja que estou denunciando e que é preciso parar já", disse o político liberal.

O candidato pediu "à Promotoria e a Polícia que atuem com rapidez para determinar de onde vem esta campanha de desprestígio" que, segundo ele, pretende "enlodar seu nome ao tentar vinculá-lo às Farc".

Pardo lembrou uma campanha similar realizada há quatro anos quando Juan Manuel Santos, do governista Partido Social da União Nacional ("Partido do U"), que também concorre à presidência e é favorito nas pesquisas, tentou fazer o mesmo e foi obrigado a se desculpar.

"Sempre rejeitei essa suposta proximidade minha com as Farc", ressaltou o candidato. "Isso é uma canalhice", disse.

Ele precisou que em sua solicitação às autoridades pediu, além disso, "a mesma rapidez com a qual resolveram o caso dos filhos do presidente (Álvaro Uribe), ameaçados por um jovem através da rede social Facebook e que terminaram detidos".

Rafael Pardo é um dos dez candidatos que participam das eleições do dia 30 de maio quando a população deve escolher o sucessor de Uribe para o período 2010-2014.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,63
    3,167
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,87
    65.667,62
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host