UOL Notícias Notícias
 

06/04/2010 - 14h37

Atenas nega desejo de excluir FMI de acordo de ajuda comunitária

Atenas, 6 abr (EFE).- O Executivo grego desmentiu hoje de forma categórica os boatos de que Atenas esteja tentando renegociar os termos do acordo de ajuda comunitária à Grécia para excluir o Fundo Monetário Internacional (FMI).

"Nunca houve nenhum tipo de ação por parte de nosso país para mudar as condições do recente acordo alcançado no Conselho Europeu sobre um mecanismo europeu (de assistência)", afirma o ministro de Finanças grego, Yorgos Papaconstantinou, em comunicado.

Papaconstantinou disse que "o acordo é importante tanto para a Europa quanto para a Grécia, já que determina as condições sob as quais um país será apoiado por seus parceiros".

O funcionário grego acrescentou que a "Grécia não solicitou a ativação do mecanismo".

Uma fonte anônima assegurou à agência "Market News International" que Atenas pretendia dispensar a supervisão do FMI e solicitava mais concretização nas medidas para conseguir a ajuda, o que aumentou a preocupação na bolsa grega e aumentou o preço da dívida do país.

Em seu comunicado, o ministro das Finanças reitera que a "Grécia está cumprindo ao pé da letra" o plano de austeridade aprovado por Bruxelas, que inclui profundas reformas e severas medidas de economia.

Uma delegação do FMI iniciará amanhã uma visita de 15 dias à Grécia para seguir de perto o cumprimento do pacote de reformas que o Executivo socialista apresentou à Comissão Europeia para reduzir suas dívidas e recuperar sua credibilidade nos mercados.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,59
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -1,54
    61.673,49
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host