UOL Notícias Notícias
 

06/04/2010 - 14h25

EUA dizem que opções estão na mesa para Irã e Coreia do Norte

Washington, 6 abr (EFE).- O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, afirmou hoje que "todas as opções estão sobre a mesa" em relação aos programas nucleares do Irã e da Coreia do Norte, em entrevista coletiva para apresentar a nova estratégia nuclear americana.

Ao lado da secretária de Estado americana, Hillary Clinton, Gates afirmou que a nova estratégia, que busca adaptar os arsenais atômicos dos EUA às ameaças provenientes dos grupos terroristas e de regimes hostis, envia uma mensagem ao Irã e à Coreia do Norte para que "cumpram as regras".

A nova estratégia, que faz parte da Revisão da Postura Nuclear, um relatório que é emitido a cada novo mandato presidencial, por ordem do Congresso americano, compromete aos EUA a não usarem armas nucleares contra países que cumpram o Tratado de Não-Proliferação.

Essa garantia, ressaltou Gates, não se estende aos regimes iraniano e norte-coreano, que violaram seus compromissos com relação a esse tratado, como é o caso de Teerã, ou nunca o assinaram, como no caso de Pyongyang.

"Todas as opções estão sobre a mesa no que respeita a esses países", ressaltou Gates.

A Revisão da Postura Nuclear considera que a maior ameaça atual é o terrorismo atômico, seguida da proliferação.

Neste sentido, cita os regimes de Teerã e Coreia do Norte que "violaram suas obrigações de não-proliferação, desafiando o Conselho de Segurança da ONU" e resistindo aos esforços internacionais para resolver as crises pela via diplomática.

Pelo relatório, o "comportamento provocante" desses países "aumentou a instabilidade em suas regiões e poderia gerar pressões nos países vizinhos para instigar também a estes obterem armas nucleares".

Os Estados Unidos, que receberá em Washington na próxima semana uma cúpula sobre segurança nuclear, procura convencer à Rússia e à China para a imposição de novas sanções contra o regime iraniano no seio do Conselho de Segurança da ONU.

Nos próximos dias, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, tem previstas entrevistas bilaterais com diversos líderes. Na quinta-feira, em Praga, será a vez de se encontrar com seu colega russo, Dmitri Medvedev - com o qual assinará um tratado de redução de armamento nuclear -, e na próxima semana em Washington com o líder chinês, Hu Jintao, com os quais abordará o programa nuclear iraniano.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,32
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,56
    63.760,62
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host