UOL Notícias Notícias
 

07/04/2010 - 16h15

UE considera inevitável futuro da Bósnia na UE

Sarajevo, 7 abr (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores da Espanha, Miguel Ángel Moratinos, disse hoje em Sarajevo que "o futuro da Bósnia-Herzegovina na União Europeia (UE) não tem alternativa" e anunciou para junho uma conferência sobre os Bálcãs que deverá traçar o caminho da integração europeia neste país.

Moratinos, representando a Presidência da UE exercida pela Espanha neste semestre, e Jim Steinberg, subsecretário de Estado americano, encerraram hoje uma visita de dois dias a Sarajevo para impulsionar as reformas constitucionais e comprometer os líderes bósnios a adaptarem o país às características da Europa Ocidental.

"Todos disseram que depois das eleições de outubro, independente de divergências políticas, buscarão um objetivo: a Bósnia-Herzegovina como membro da UE e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan)", declarou Moratinos em entrevista coletiva na capital bósnia.

"Essas são as mensagens que recebi de todos os líderes com os quais me reuni. Elas transmitem a esperança e a força que o país finalmente poderá seguir pelo caminho que todos desejamos", acrescentou o chanceler espanhol.

O processo de integração da Bósnia na UE e na Otan está estagnado há dois anos em razão das divergências entre os líderes políticos muçulmanos, sérvios e croatas, bem como pelas crescentes críticas nacionalistas que ameaçam deixar o país atrasado em relação a outras nações da região.

O ministro anunciou para junho próximo a realização em Sarajevo de uma conferência sobre os Bálcãs, na qual também deverá ser traçado o caminho pelo qual os líderes bósnios conduziriam o país depois das eleições gerais de outubro.

Moratinos defendeu como base para as negociações o documento denominado pela imprensa bósnia como Declaração Madrilena, que deveria definir os compromissos da Bósnia para acelerar a preparação para ingressar na UE e na Otan.

"A intenção da UE é criar a base sobre a qual se poderia atuar depois das eleições. A Bósnia-Herzegovina deve se preparar para o processo de integração na UE e acho que a declaração é uma boa base para isso", disse Moratinos.

Moratinos também declarou que a Presidência da UE fará o máximo possível para que sejam abolidos os vistos para cidadãos bósnios permanecerem na UE.

Steinberg indicou, por sua vez, que UE e EUA não esperam mudanças "da noite para o dia" na Bósnia, mas ressaltou a importância da disposição em progredir rumo à integração.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,53
    75.604,34
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host