UOL Notícias Notícias
 

08/04/2010 - 18h27

Presidente de Mali agradece "luta" do Brasil contra subsídios ao algodão

Brasília, 8 abr (EFE).- O líder de Estado de Mali, Amadou Toumani Touré, agradeceu hoje ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva por sua "luta" contra os subsídios dos Estados Unidos a seus produtores de algodão, porque assim "ajuda o progresso de toda a África".

Mali é um dos países mais pobres do continente africano e um grande produtor de algodão, cultivo cujos preços caíram nos últimos anos, em parte devido aos subsídios americanos a seus produtores.

O Brasil ganhou no ano passado um processo na Organização Mundial do Comércio (OMC) pelos danos sofridos por seus produtores de algodão, em decorrência dos subsídios. Segundo a OMC, o Brasil poderá aplicar sanções comerciais aos EUA no valor de US$ 829 milhões, medida que ainda não foi aplicada, já que os dois países estão em fase de negociação.

Segundo Touré, que iniciou hoje uma visita oficial ao Brasil, essa "vitória" encoraja os países africanos, que confiam agora em uma possível recuperação dos preços do algodão.

Lula assegurou que a "disputa do Brasil na OMC" foi guiada pelo propósito de alcançar "um regime multilateral de comércio mais justo e equitativo", para o qual "é fundamental que sejam abolidos os subsídios dos países ricos".

Segundo o presidente, este também era o objetivo de seu país na fracassada Rodada de Doha, que, em sua opinião, deveria ser retomada e transformada em uma "verdadeira rodada do desenvolvimento".

Lula insistiu em que o Brasil, como todo país em desenvolvimento, "está contra os que injetam trilhões de dólares nos mercados internacionais em benefício de poucos, e em detrimento de milhares e milhares de agricultores das nações mais pobres".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h09

    0,17
    3,271
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h15

    -0,51
    63.760,91
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host