UOL Notícias Notícias
 

09/04/2010 - 10h32

Espanha autoriza extradição de piloto dos "voos da morte" para Argentina

Madri, 9 abr (EFE).- O Governo espanhol aprovou hoje a extradição para a Argentina do ex-piloto militar Julio Alberto Poch, que supostamente participou dos chamados "voos da morte", nos quais mais de mil pessoas desapareceram durante a ditadura.

Poch, que tem nacionalidade holandesa e trabalha como piloto na companhia aérea Transavia, foi preso no dia 22 de setembro no aeroporto de Manises em Valencia pela Polícia espanhola durante uma escala entre esta cidade e Amsterdã.

No dia 15 de janeiro, a Audiência Nacional espanhola ditou uma sentença em que considerava procedente a extradição sempre que se respeitem as garantias em relação a imposição da prisão perpétua ao ex-militar argentino.

Uma vez cumpridas estas garantias, o Governo espanhol concordou hoje com a entrega de Poch.

As autoridades argentinas tinham solicitado à Holanda no final de 2008 a extradição de Poch, após conseguir testemunhas que envolviam o ex-militar nos voos da morte e nas operações da E.S.M.A, centro clandestino de detenção e torturas durante a última ditadura argentina.

Entre esses testemunhos estão as declarações de outro piloto da companhia holandesa Transavia, que afirmou que Poch lhe contou como levava os opositores ao regime nos aviões, além de justificar esse método de extermínio.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host