UOL Notícias Notícias
 

12/04/2010 - 17h59

É preciso garantir ao Irã que não será atacado, diz Jobim

Washington, 12 abr (EFE).- O ministro da Defesa, Nelson Jobim, disse hoje ao secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, que a comunidade internacional deve dar garantias ao Irã de que não será atacado, como parte de um acordo para que suspenda seu programa nuclear.

Durante o encontro no Pentágono, Jobim reiterou a posição brasileira de que as negociações com o Irã devem se esgotar antes da adoção de sanções.

Em entrevista coletiva na residência do embaixador do Brasil em Washington, Jobim pediu que seja levado em conta o "entorno estratégico" do Irã.

"É preciso dar garantias ao Irã de que não será atacado", afirmou o ministro, ao enfatizar que o exemplo do Iraque sob o Governo de Saddam Hussein demonstra a pouca efetividade das sanções.

Em todo caso, Jobim enfatizou que o Brasil "é absolutamente contra o desenvolvimento de artefatos nucleares".

Está previsto que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva visite o Irã em maio, depois que o governante iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, veio ao Brasil no final do ano passado.

O programa nuclear iraniano não está formalmente na agenda da cúpula nuclear, que começará hoje em Washington, mas deve ser discutido em reuniões bilaterais entre os países presentes.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,22
    3,142
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    0,67
    70.477,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host