UOL Notícias Notícias
 

12/04/2010 - 13h15

Grande homenagem dará adeus no sábado a vítimas de Smolensk

Juan Carlos Verruma.

Varsóvia, 12 abr (EFE).- Uma grande homenagem oficial será realizada no próximo sábado em Varsóvia em memória das 96 vítimas do acidente aéreo já conhecido como tragédia de Smolensk, no qual morreram o presidente da Polônia, Lech Kazsinski, sua esposa, Maria, e diversas autoridades de alto escalão do país.

O presidente do Senado polonês, Bogdan Borusewicz, anunciou hoje que a cerimônia ocorrerá em Varsóvia, junto ao Túmulo do Soldado Desconhecido. Caso as inclemências do tempo impeçam uma homenagem ao ar livre, a cerimônia seria transferida à catedral de San Juan, na capital polonesa.

Segundo Borusewicz, após a homenagem oficial, serão realizados os funerais das vítimas, em alguns casos em outras cidades da Polônia. No entanto, ele não esclareceu quando será o enterro do casal presidencial.

Os cidadãos poloneses poderão se despedir do presidente e da primeira-dama, cujos caixões serão expostos juntos no primeiro andar do palácio presidencial.

O porta-voz da Presidência, Jacek Sasin, comentou que existem dificuldades para identificar muitos corpos, já que o acidente deixou vários mutilados. Por isso, será necessário recorrer à análise de DNA para evitar confusões.

Ao palácio presidencial continuam se aproximando hoje milhares de pessoas que formam longas filas para assinar o livro de condolências, enquanto outros tantos vão ao local para deixar velas e flores.

Por sua vez, o presidente interino do país, Bronislaw Komorowski, presidente do Parlamento polonês, começou a anunciar nomes para substituir os altos funcionários do Governo que morreram a bordo do avião acidentado.

Komorowski comunicou hoje a nomeação do general Stanislaw Koziej como novo chefe do Escritório de Segurança Nacional e Jacek Michalowski como novo chefe da Chancelaria presidencial.

As autoridades polonesas anunciaram também que as duas câmaras do Parlamento polonês realizarão amanhã uma sessão conjunta em memória das vítimas no acidente.

Por sua vez, o Procurador-geral da Polônia, Andrzej Seremet, disse hoje à imprensa que ada indica que o piloto do avião presidencial polonês tivesse sido pressionado a pousar em Smolensk (Rússia), apesar das más condições meteorológicas e das advertências da torre de controle do aeroporto.

De acordo com Seremet, as investigações continuam e tentarão decifrar o mais rápido possível as conversas de fundo conservadas na caixa-preta, para determinar se existiu alguma ordem de aterrissagem dirigida aos pilotos.

O segundo piloto presidencial Tomasz Pietrzak descartou o erro de seu colega. Já os peritos russos que fizeram uma análise prévia das caixas-pretas apontam que não existiu nenhuma falha técnica do avião, um Tupolev-154 com 20 anos de serviço que tinha sido revisado cinco meses atrás.

Pietrzak disse que a tripulação tenha insistido em pousar o voo em Smolensk por ordem do presidente Lech Kaczynski para evitar um atraso à cerimônia aonde se dirigia, como o líder fizera em outras ocasiões, mesmo com condições adversas.

A imprensa polonesa também se pergunta hoje se essa urgência de Kaczynski poderia estar por trás de uma ordem ao piloto de chegar ao local, apesar das péssimas condições meteorológicas.

O ex-presidente polonês e Prêmio Nobel da Paz, Lech Walesa, qualificou de "irresponsável" e criticou hoje o fato de que viajassem juntas em um único avião tão elevado número de autoridades nacionais - entre políticos, economistas, militares, sacerdotes e dirigentes esportivos.

No avião, que caiu no sábado durante uma manobra de aterrissagem no aeroporto de Smolensk, viajava uma delegação oficial de 96 pessoas, liderada por Kaczysnki, para assistir ao ato em memória dos mais de 20 mil poloneses assassinados em 1940 por ordem do então ditador soviético, Josef Stalin, em Katyn (Rússia).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h00

    -0,52
    3,152
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h04

    2,27
    70.193,47
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host