UOL Notícias Notícias
 

18/04/2010 - 10h04

Localidades sérvias disputam vampiro na Justiça

Snezana Stanojevic.

Zarozje (Sérvia), 18 abr (EFE).- A figura de Sava Savanovic, o mais famoso vampiro do folclore da Sérvia, se transformou no objeto de uma grotesca guerra legal entre duas localidades sérvias que disputam sua pertinência e herança cultural.

A aldeia de Zarozje prepara uma acusação contra a cidade de Valjevo, ambas no oeste da Sérvia, porque em uma recente feira de turismo esta última utilizou com sucesso a imagem e a figura de Sava para a promoção do evento.

"Os moradores de Zarozje protestam e não entregarão seu vampiro porque é sua marca própria, que não pode ser arrebatada", disse Branko Stevanovic, diretor do Centro Turístico de Bajina Basta, o município onde fica a pequena aldeia de cerca de mil habitantes.

"Ainda existe o moinho de água no qual vivia, onde passou sua vida humana e, segundo a lenda, também a de vampiro", explicou o funcionário à Agência Efe.

Sava era, da mesma forma que o transilvano conde Drácula, um homem real, viveu no século XVIII e trabalhava em um moinho sobre o riacho Rogacica, ao qual após morrer retornava de noite em forma de "vampiro", segundo a lenda.

Os linguistas sérvios consideram que a palavra "vampir" é o único termo sérvio que chegou a ser comum em muitos outros idiomas e apareceu pela primeira vez em 1725 em um relatório enviado da Sérvia à cúpula do então Império austríaco em Viena.

A figura de Sava é o principal personagem de um conto escrito em 1880 por Milovan Glisic, um grande expoente do chamado "realismo sérvio".

No conto intitulado "Noventa Anos Depois", que gira em torno do amor impossível entre um jovem camponês e a filha de prefeito da aldeia, Glisic conta a lenda sobre o vampiro, que no moinho chupou o sangue dos moleiros até matá-los e semeou o medo na região.

Sava inspirou também o primeiro filme de terror produzido na Sérvia (então Iugoslávia), intitulado "Leptirica" (Borboleta) e rodado em 1973.

Devido a que o autor da obra original era oriundo de Valjevo, essa cidade de cerca de 60 mil habitantes e situada a 45 quilômetros a oeste de Zarozje reivindica a figura do vampiro.

"O fato de Glisic ser de Valjevo não tem nenhuma importância porque ele escreveu o que os camponeses de Bajina Basta lhe contaram", assegurou Stevanovic.

Ele admitiu, no entanto, que segundo a lenda o vampiro também esteve ativo nos montes próximos de Valjevo, mas por isso não pode ser reclamado por essa cidade.

Por sua vez, as autoridades municipais de Valjevo consideram que as acusações lançadas por seu vizinhos são "infundadas".

Vladimir Krivosejev, da associação turística "Valjevo para vocês", que teve a ideia de usar o vampiro como promotor turístico da região, destaca a origem do escritor e assegura que ouviu várias e diferentes lendas sobre o vampiro de cidadãos de Valjevo e dos arredores.

"Para nós, Sava era em primeiro lugar o modo de atrair a atenção na feira do turismo, e tivemos bastante sucesso. Agora, eles usam isto para sua própria promoção", criticou Krivosejev.

A histórica aldeia de Zarozje, cuja fundação remonta ao século XII, fica na região montanhosa entre Valjevo e Bajina Basta, cerca de 160 quilômetros ao sudeste de Belgrado.

Chega-se ao velho moinho sobre o riozinho de águas transparentes por um estreito caminho rural, rodeado de florestas.

Um silêncio absoluto reina na região, interrompido só pelo murmúrio do rio e às vezes por algum pica-pau.

O moinho de madeira, construído há cerca de 200 anos e que não funciona há mais de 50, se encontra em mau estado, com o telhado meio destruído e coberto de musgo.

O município de Bajina Basta deseja reconstruir os moinhos, dentro dos planos de desenvolvimento do turismo na área, e vários deles poderão ser reabilitados como pequenos hotéis para os visitantes locais e estrangeiros.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h59

    -0,37
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h06

    2,15
    70.106,99
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host