UOL Notícias Notícias
 

19/04/2010 - 16h35

EUA relembram vítimas de atentado em Oklahoma 15 anos depois

Washington, 19 abr (EFE).- A cidade de Oklahoma, nos Estados Unidos, interrompeu suas atividades hoje durante 168 minutos para relembrar as vítimas do atentado terrorista de 19 de abril de 1995 contra o Edifício Federal Alfred P. Murrah.

Centenas de pessoas, entre elas sobreviventes e familiares das vítimas, participaram nesta segunda-feira de um ato no Memorial Nacional de Oklahoma City para comemorar o 15º aniversário do atentado, no qual 168 pessoas morreram e mais de 600 ficaram feridas.

"Todos os que estivemos ali hoje vimos como foi sem sentido tudo o que ocorreu", disse a americana Susan Winchester, que perdeu a sua irmã Peggy Clark após a explosão de um veículo carregado com explosivos no ataque, ao jornal local "The Oklahoman".

O ex-soldado americano Timothy Mcveigh confessou ser autor do ataque, em represália pela tomada do rancho "Apocalipses", da seita religiosa dos 'Davidianos', por parte das forças de segurança em 19 de abril de 1993.

Nesse dia, 86 membros da seita foram mortos em Wacho (Texas) como resultado de um incêndio ocorrido no local.

Mcveigh foi condenado por assassinato e executado em 2001, enquanto Terry Nichols, também dos EUA, foi declarado culpado por cooperação no complô e condenado à prisão perpétua.

Na cerimônia de hoje, também discursou a secretária do departamento de Segurança Nacional, Janet Napolitano, que participou da investigação do atentado há 15 anos como promotora chefe do estado do Arizona.

Janet ressaltou que é necessário vigiar "as ideologias de ódio que levaram a esse ataque, de modo que possamos reconhecer os sinais em nossas comunidades e apresentar uma frente unida para acabar com elas".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host