UOL Notícias Notícias
 

19/04/2010 - 14h20

Netanyahu diz que congelamento de assentamentos em Jerusalém é "inaceitável"

Washington, 19 abr (EFE).- As exigências de que Israel paralise as construções de seus assentamentos em Jerusalém Oriental são "inaceitáveis", afirmou hoje o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, em uma entrevista à rede de televisão americana "ABC News".

Na entrevista, o primeiro-ministro assegurou que as construções não são sua "política pessoal, mas a política de todos os Governos (israelenses) nos últimos 42 anos".

"A exigência palestina é que impeçamos que os judeus construam em bairros judeus em Jerusalém. Esse é um pedido inaceitável", assegurou Netanyahu.

Na entrevista, o primeiro-ministro israelense se referiu também às negociações desenvolvidas em Nova York para a imposição de novas sanções ao Irã por seu programa nuclear.

Netanyahu pediu que a comunidade internacional imponha sanções "atrozes" ao regime do presidente Mahmoud Ahmadinejad, incluindo a proibição de importar produtos refinados do petróleo do Irã.

Embora seja improvável que o Conselho de Segurança da ONU vá tão longe, já que a Rússia não apoiaria sanções no setor energético, Netanyahu ressaltou a possibilidade de imposição de medidas fora das Nações Unidas.

"Há uma coalizão de países partidários e podem conseguir sanções muito potentes. Acho que o requisito mínimo atualmente é não mandar mensagens, mas obrigar este regime a escolher, porque atualmente não sente que tenha que escolher nada", declarou o primeiro-ministro israelense.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host