UOL Notícias Notícias
 

22/04/2010 - 08h56

Exército pressiona "camisas vermelhas" a abandonarem às ruas

Bangcoc, 22 abr (EFE).- O Exército da Tailândia advertiu hoje os manifestantes que há mais de um mês pedem a dissolução do Parlamento que se retirem pacificamente de Bangcoc porque têm ordens de dispersá-los pela força se for necessário.

A última vez que as forças de segurança dissolveram pela força os seguidores da Frente Unida para a Democracia e contra a Ditadura, conhecidos como os "camisas vermelhas", morreram 25 pessoas e 874 ficaram feridas, a maioria manifestantes, em 10 de abril.

"O tempo se esgota. Por favor, abandonem a área e apresentem-se diante das autoridades", disse o porta-voz do Exército, o coronel Sunsern Kaewkumnerd.

"As autoridades serão firmes para dispersar os protestos e haverá o caos. Não queremos que arrisquem suas vidas", acrescentou o militar.

O Exército está amparado para atuar pelo estado de exceção que rege na capital tailandesa e algumas áreas das províncias desde 7 de abril.

A advertência das autoridades foi ignorada pelos chefes da Frente Unida, que mantiveram sua recusa a negociar ou movimentar o centro de Bangcoc até que não se cumpram suas exigências.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h09

    -0,32
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h12

    1,56
    62.638,16
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host