UOL Notícias Notícias
 

22/04/2010 - 10h26

Hillary reitera "preocupação" pelo suposto envio de armas da Síria ao Hisbolá

Tallinn, 22 abr (EFE).- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, reiterou hoje a "preocupação" de seu Governo pela possível transferência de armas da Síria ao grupo xiita libanês Hisbolá, mas defendeu a atual política de Washington de diálogo com o regime de Damasco.

"Manifestamos nossa preocupação" à Síria, assinalou Hillary em entrevista coletiva com o ministro de Exteriores estoniano, Urmas Paet, antes da reunião de titulares de Exteriores da Otan que começou hoje em Tallinn.

Hillary disse que a comunicação à Síria foi feita "nos termos mais duros possíveis", após a publicação de informações sobre Damasco poderia ter enviado ao Hisbolá tecnologia de mísseis Scud de médio alcance.

O Governo dos Estados Unidos citou na segunda-feira o número dois da embaixada síria, Zouheir Jabbour, no Departamento de Estado para tratar desse suposto envio de armas ao Hisbolá, a quarta vez em que o Governo do presidente Barack Obama assinala esta preocupação com relação à Síria.

Apesar disso, a secretária de Estado americana defendeu a atual política de Washington do retorno dos embaixadores, "não como uma recompensa a Damasco", mas como uma forma de conhecer melhor as intenções do regime sírio e poder tentar influenciá-lo.

Hillary ressaltou que Washington quer manter uma "relação equilibrada" com a Síria, mas quer também que esse país tenha "um papel mais construtivo" no Oriente Médio, especialmente no Líbano e em Israel.

"Temos uma longa lista de áreas para serem discutidas com a Síria. Ter um embaixador no país ajudaria", concluiu.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host