UOL Notícias Notícias
 

24/04/2010 - 13h44

Córdoba assegura ter "provas" de que Governo está a espionando

Bogotá, 24 abr (EFE).- A senadora colombiana de oposição Piedad Córdoba afirmou hoje que tem "provas" que está sendo seguida e grampeada por ordens do Governo do presidente Álvaro Uribe.

"Acaba de chegar até mim um CD com informações e provas muito valiosas. O que o senhor Uribe estava pensando?", diz a senadora em sua página no Twitter. Córdoba é conhecida por seu trabalho de mediadora perante as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) para a libertação de reféns em poder dessa guerrilha.

Córdoba não dá detalhes de que tipo de informação o CD contém, mas fontes ligadas à senadora confirmaram à Agência Efe que se refere a casos de escutas.

Há dez dias o presidente colombiano negou que seu Governo tenha ordenado ao Departamento Administrativo de Segurança (DAS, organismo estatal de inteligência) que fizesse escutas clandestinas e seguissem políticos, juizes e jornalistas, como sustentam algumas testemunhas que depuseram perante a Promotoria.

Durante uma audiência de acusação contra cinco ex-funcionários do DAS realizada recentemente, a Promotoria defendeu que, segundo várias testemunhas, as ordens de escutas e perseguições vinham do Palácio de Nariño, sede do Executivo.

Além disso, indicou que um grupo de funcionários do DAS criou em uma espécie de "empresa criminal" tendo como "alvo político" Piedad Córdoba e o candidato presidencial pelo partido opositor Polo Democrático Alternativo, Gustavo Petro.

Este mês, a Procuradoria da Colômbia apresentou acusações contra Córdoba por supostos vínculos com as Farc e por supostos atos de "traição à pátria".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h19

    0,40
    3,292
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h21

    -0,70
    62.816,88
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host