UOL Notícias Notícias
 

24/04/2010 - 14h39

Lei contra imigrantes ilegais no Arizona autoriza prisões e interrogatórios

Washington, 24 abr (EFE).- Dois grupos hispânicos preparavam hoje ações contra uma nova lei do estado do Arizona, no sul dos Estados Unidos, que criminaliza os imigrantes ilegais.

A medida foi qualificada pelo presidente do país, Barack Obama, como "mal encaminhada".

A governadora do Arizona, Jan Brewer, assinou ontem a norma, que reflete a impaciência de seu Estado com a falta de uma política imigratória clara e firme do Governo federal, o que levou mais de 12 milhões de estrangeiros a viver ilegalmente no país.

Obama ordenou ao Departamento de Justiça dos EUA que estude se essa legislação estadual viola as leis federais de direitos civis.

A norma autoriza os corpos de Polícia do estado a deter, interrogar e exigir documentos das pessoas suspeitas de serem imigrantes ilegais.

O Fundo Mexicano-Americano de Defesa Legal e Educação (Maldef, na sigla em inglês) anunciou que apresentará uma ação contra a lei e sustentou que ela "lança o Arizona em uma espiral de temor, desconfiança nas comunidades, criminalidade crescente e litígios custosos, com repercussões para todo o país".

William Sánchez, presidente da Coalizão Nacional do Clero Latino e o Fundo de Dirigentes Cristãos para a defesa Legal, afirmou que seu grupo também prepara uma ação no âmbito federal para impedir que a lei seja aplicada.

Após aprovar a norma, a governadora do Arizona disse: "Não podemos sacrificar nossa segurança à avareza assassina dos contrabandistas de drogas".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host