UOL Notícias Notícias
 

27/04/2010 - 15h02

Amorim se mostra contrário à imposição de sanções ao Irã

Teerã, 27 abr (EFE).- O ministro das Relações Exteriores Celso Amorim se mostrou hoje contrário à imposição de sanções ao Irã, mas evitou definir qual será a postura adotada pelo Brasil caso a proposta impulsionada pelos Estados Unidos seja aprovada.

Em um encontro com a imprensa em Teerã, Amorim, que está em visita oficial no Irã, admitiu, no entanto, que a concretização de um regime de sanções poderia afetar as trocas comerciais bilaterais.

"Não vou especular sobre isso, porque é uma decisão que não foi tomada, que depende de numerosas circunstâncias, incluindo nossa percepção do grau de flexibilidade mostrado pelas diferentes partes", disse.

"Não acho que as sanções sejam boas para ninguém. Mas já disse a nossos colegas iranianos que se houver sanções, provavelmente afetarão alguns acordos", acrescentou.

Neste sentido, descartou seu efeito nas exportações de alimentos, um dos setores com o maior volume de negócios na balança comercial entre os dois países.

"Não sei como (sanções) podem ser impostas sem que afetem o nível de vida dos pobres", disse.

Amorim afirmou que nenhuma das partes sairá vencedora ou vencida caso as sanções sejam aplicadas.

"Se em vez das sanções chegarmos a um acordo é uma grande vitória, e acho que seria uma vitória melhor que as sanções, que só agravariam a situação", destacou.

Amorim chegou na segunda-feira a Teerã para uma visita de dois dias com o objetivo de preparar a viagem oficial que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fará ao país nos dias 15 e 16 de maio.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host