UOL Notícias Notícias
 

28/04/2010 - 17h58

Opositores e ativistas de Cuba pedem que dissidente deixe greve de fome

Havana, 28 abr (EFE).- Um grupo de 88 opositores e ativistas de direitos humanos em Cuba pediu ao dissidente Guillermo Fariñas que abandone a greve de fome, iniciada há mais de dois meses, e o convidou a liderar a busca por dez mil assinaturas para exigir do Governo a libertação de presos políticos.

O documento, distribuído hoje à imprensa estrangeira em Havana, foi entregue a Fariñas na semana passada. O texto diz que a morte do dissidente "privaria" a ilha de "um valioso lutador pelo futuro da nação".

Fariñas, que começou o jejum após a morte de outro dissidente em greve de fome, quer do presidente cubano, Raúl Castro, a libertação de 26 opositores doentes.

O jornalista e psicólogo, que em outras ocasiões ignorou pedidos de instituições religiosas, organizações e Governos para que abandonasse a greve, disse hoje à Agência Efe que agradece o novo pedido, mas "dolorosamente" não pode aceitá-lo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host