UOL Notícias Notícias
 
05/05/2010 - 09h00 / Atualizada 24/05/2010 - 18h26

Moscou envia navio de guerra para resgatar marinheiros russos sequestrados

Moscou, 5 mai (EFE).- Rússia enviou o navio de guerra Marechal Shaposhnikov para resgatar os 23 marinheiros russos do petroleiro de bandeira liberianas "Moscow University" sequestrados hoje por piratas em frente ao litoral do Iêmen, informou o Ministério russo de Defesa.

"O Marechal Shaposhnikov se encaminha para prestar socorro à tripulação do petroleiro. A região onde está o "Moscow University" nosso navio deveria chegar às 19h no horário local (16h em Brasília)", assinalou a fonte, citado pela agência "Interfax".

O ministro da Defesa, Anatoli Serdiukov, informou ao presidente russo, Dmitri Medvedev, comandante supremo das Forças Armadas, sobre o incidente no Golfo de Áden e as medidas adotadas para resgatar aos marinheiros.

Os marinheiros do petroleiro não ficaram feridos durante o ataque no qual os piratas utilizaram armas automáticas, segundo informou a companhia proprietária do petroleiro, Novoship, pertencente ao consórcio estatal Sovkomflot.

"Segundo a última informação recebida do capitão, todos os membros da tripulação estão sãos. A carga também não sofreu danos", assinalou a companhia em comunicado.

Novoship confirmou que o "Moscow University" transportava 86 mil toneladas de petróleo à China, em onde deveria assaltar o próximo 17 de maio.

O Ministério de Exteriores assegurou que as autoridades russas poderiam colocar-se em contato com a União Europeia e a Otan para colaborar no resgate da tripulação russa.

O petroleiro com bandeira Liberianas foi sequestrado a 350 milhas do litoral de Socatra (Iêmen), segundo informou a força naval europeia "Atalanta".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host