UOL Notícias Notícias
 

05/05/2010 - 06h06

Tito atrai milhões de nostálgicos 30 anos após sua morte

Vesna Bernardic Zagreb, 5 mai (EFE).- Mais de 20 milhões de pessoas visitaram "A Casa das Flores", onde está o túmulo de Josip Broz "Tito", o presidente da ex-Iugoslávia, desde sua morte em 1980.

Assim assegurou Momo Cvijovic, diretor do museu-túmulo, à agência de notícias sérvia "Tanjug" na ocasião do 30º aniversário da morte do lendário "pai" da "segunda Iugoslávia".

Líder dos partisanos antifascistas do país, Tito governou como ditador comunista da ex-federação iugoslava desde o fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945, até sua morte.

"No anos 1980 o museu foi uma instituição excepcionalmente estimada e visitada, nos anos 1990 as visitas caíram dramaticamente e na última década voltaram a aumentar", comentou Cvijovic.

A morte líder causou em 1980 causou uma grande comoção em toda a Iugoslávia. Cerca de 700 mil participaram do seu velório, assim como 209 delegações de 128 países do mundo, incluindo 31 presidentes, 22 primeiros-ministros e quatro reis.

Mais tarde, nos anos 90 uma série de guerras sangrentas terminou por desintegrar a federação de seis repúblicas e duas regiões autônomas, em que conviviam diferentes etnias e religiões, unidas sob a mão de ferro de Tito e o slogan "fraternidade e unidade".

Os historiadores, políticos e comentaristas da região divergem em suas opiniões, por vezes antagônicas, sobre o presidente, mas entre o povo Tito continua sendo o símbolo de uma vida melhor e mais segura.

"Todos os jovens podiam estudar, havia trabalho, tínhamos carros e podíamos veranear com nossos filhos no Mar Adriático. Não havia ricos, ricos por serem ladrões, e gente com diploma de universidade que procura esbanjamento em contêineres de lixo", comentou uma cidadã de Zagreb à Agência Efe, nostálgica daqueles tempos.

Ao contrário de outros países do "bloco comunista", a Iugoslávia mantinha uma suposta "eqüidistância" entre o Ocidente e o Oriente, e o nível de vida na antiga Iugoslávia era bastante bom e os cidadãos podiam viajar ao estrangeiro.

Segundo uma pesquisa realizada na Croácia há quatro anos, Tito foi a maior personalidade histórica croata, ainda mais estimado que o "pai da Croácia independente" e primeiro presidente do país, Franjo Tudjman, sentimento compartilhado por muitos cidadãos de outras ex-repúblicas.

Em muitos lugares da ex-federação existem associações de iugoslavos, assim como outras de nostálgicos daquela época que levam o nome de "Tito".

Uma delas, com sede em Zabok, perto de Zagreb, publicou por ocasião do 30º aniversário da morte do líder uma irônica "Ordem de busca e captura": "Tito é procurado por suspeitas fundadas que durante 50 anos proibia da forma mais severa a guerra, os refugiados, a fome e o chauvinismo".

A nota acrescenta que o líder "construía fábricas e casas para os operários, lhes assegurava salários regulares e sólidos, possibilitou a todos a educação escolar e a assistência médica de graça e o movimento livre por toda Iugoslávia sem medo ao ódio étnico ou religioso".

"Josip Broz foi uma personalidade de grande capacidade política. Dirigiu durante 35 anos um Estado muito complexo em circunstâncias excepcionalmente difíceis", comentou um investigador do Instituto Balcanológico da Sérvia, Cedomir Antic.

Acrescentou que, no entanto, o que Broz considerava suas principais conquistas, que eram a fraternidade e a unidade, a autogestão operária e a participação do país no movimento da Não Alinhamento, duraram apenas alguns poucos anos após sua morte.

"Tito foi um ditador comunista e um grande estadista", afirmou hoje o jornal "Jutarnji list" de Zagreb em seu editorial.

Como muitos outros na Croácia, lembrou que a Constituição da Iugoslávia de 1974 adotada sob o governo de Tito tornou possível a legal independência da Croácia e seu reconhecimento internacional em 1992.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h59

    -0,13
    3,132
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h05

    -0,61
    75.524,09
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host